sábado, 14 de abril de 2007

Uma boa discussão sobre a Blogosfera...

Tudo começou por causa do Abrupto e deste post:


À luz dos recentes acontecimentos, a blogosfera emergiu como parte do processo político pela primeira vez de forma plena. De modo duplo: como local mal frequentado e como centro de vitalidade. Quem vê um sem o outro, engana-se. É como Deadwood, malfeitorias inomináveis, invejas, mesquinhices, ressentimentos, facadas nas esquinas dos comentários, gente vil na sombra do anonimato, mas, ao mesmo tempo, esta lei da selva, altamente competitiva introduz vitalidade, força, vis, numa sociedade amorfa, complacente e muito pouco dinâmica. O balanço do futuro dirá qual dos modos prevalece.

JPP, Abrupto


Colocado no blog Intervenção Maia

e que suscitou os seguintes comentários:


Espectadora Atenta disse...

caro Sá

O futuro da blogsfera está definido como um dos maiores "centros" de intervenção onde não há possibilidade de "pressões" sobre os media. O Blogger é um interlocutor livre, que escreve gratuitamente e expõe ou comunica em/com total liberdade.
Chegamos a uma época em que,com as novas tecnologias, os velhos paradigmas saem de cena e novos paradigmas da comunicação começam a surgir.
As "velhas mentalidades" vão ter de se adaptar a esta nova realidade e se quiserem sobreviver,vão ter de a acompanhar.
Isto já se passa hoje e no futuro irá acontecer com muito mais intensidade e celeridade.
Mas repare, a discussão que se começa a colocar é "um código de ética" para a blogsfera...
Sobre este assunto, deixo-lhe o seguinte comentário (derivado ao seu autor está em castelhano) que traduz literalmente o que penso...

"Si no somos capaces de asumir que la escritura pública y la vida en las comunidades en línea conllevan responsabilidades, entonces seguro que no faltará quien venga desde fuera con la pretensión de imponer una norma que, desde luego, no nos traerá más libertad."

Visite este link para acompanhar a discussão sobre o "código de ética" da Blogsfera...
http://www.ecuaderno.com/2007/04/12/a-vueltas-con-la-etica-bloguer/

Desejo-lhe um excelente fim de semana...

4/14/2007 12:48 AM


FMS disse...

Cara EA:

Fui ver o link e confesso que já o guardei na minha barra dos favoritos - boas matérias e excelentes ligações num tema que me apaixona cada vez mais. Aliás o meu obrigado pois graças ao seu link consegui obter uma informação essencial para um trabalho que estou a fazer.

Mas já agora, mesmo considerando que o Comunicatessen é o melhor lugar para esta discussão, quero que saiba uma coisa:

Um código de ética para a blogosfera? Tenho muitas dúvidas.
Se começamos a criar códigos de ética, regras plasmadas em códigos e outras "tiranias" jurídicas, então será dado o primeiro passo para atingir um objectivo almejado pela classe política: A Mordaça aos blogs.

A Lei nacional, em especial a CRP e o CC, chegam perfeitamente - as ofensas, a difamação e outros crimes similares aplicam-se à blogosfera (matéria que o nosso João e o José Eduardo serão os mais avalizados a desenvolver). Com maior ou menor dificuldade, consegue-se saber quem é o autor de um blog e daí se chega ao autor do crime. Alguns casos serão complicados? Também nalguns crimes a justiça não consegue exercer a sua função. É a vida.

A regulação, os códigos, serão o primeiro passo para a censura. Não tenha dúvidas.

Repare no caso deste blog. Tirando a excepção (Mário Nuno Neves) todos os agentes políticos da Maia recusam-se a responder às questões levantadas neste espaço. Alguns dos referidos nos "post" e comentários fazem de conta - mesmo que nós saibamos perfeitamente que lêem atentamente este blog (pelas conversas tidas connosco e com terceiros, pelas pressões exercidas sobre alguns dos participantes e pelas indirectas noutros fóruns). Durante muito tempo foi uma forma de evitar a propagação da mensagem. Agora como uma tentativa inócua de desvalorizar o conteúdo. Foi um erro. Se tivessem bons conselheiros na área da comunicação, saberiam que a melhor forma de actuar é participar (o vereador MNN já ganhou mais em participar que os seus colegas em tentar silenciar). Como sabem que não é possível (directamente) colocar uma mordaça na "coisa", usam outro tipo de artimanhas - criação de blogs fantasma para desviar a atenção (não resultou), perseguição aos eventuais e potenciais leitores (não foram a tempo), envio de meros peões para gerar a confusão (não é por aí), insinuar violações de estatutos (pior ainda). Imagine se tinham à mão um código, um mero objecto de regulação daqueles muito à nossa moda que dizem uma coisa e o seu contrário? Era o fim.

Compreende agora o meu cepticismo?

Contudo, nos blogs que se afirmam e desejam o estatuto de órgão de comunicação social, aí sim. Mas mesmo nesses casos, a Lei é clara e a ERC pode actuar. Deve ser por isso que muitos jornalistas preferem o simples blog. Não vá o diabo tecê-las...

4/14/2007 3:19 PM


FMS disse...

Agora, como se pode ler no blog do seu link, se não tentarmos nós, bloggers, regular a blogosfera, outros o farão. E não será pela via da Liberdade de Expressão. É verdade. Mas é inevitável, quer exista ou não uma auto-regulação clara.

Veja o exemplo da blogosfera francesa (mais fraquita que a nossa, por sinal). Tanto agora com as presidenciais, como quando foi das manifestações dos estudantes franceses, é aí que as grandes discussões e as denúncias se materializam de forma mais clara e democrática. Ganhe quem ganhar, não tenho dúvidas que procurarão criar o esboço da mordaça.

Veja o nosso exemplo: quando o PM em entrevista na RTP se refere (a contragosto) à blogosfera (de forma altamente depreciativa, por sinal) é um início. Mal possa, quando menos se esperar, a mordaça vai surgir. E daí?

Não vão conseguir. A sociedade digital em que vivemos (a Galáxia Digital) é imparável. Se os blogs forem atacados, outros suportes nascerão para os substituir. É um manancial infinito. O You Tube, o iTunes e outros, passaram pelo mesmo e estão aí, a ditar as regras e a alterar percepções. Não tenho dúvidas que assim será com a blogosfera. Que será ultrapassada não pela mordaça mas por um outro instrumento digital que está a nascer e que será mais um marco na Liberdade de Expressão, o Joost. É só dar tempo ao tempo.

4/14/2007 3:32 PM

Agora vai continuar também aqui no Comunicatessen. Vamos lá então discutir a blogosfera e consequente "regulamentação" e "códigos de ética"...

4 comentários:

Espectadora Atenta disse...

..."Ao olhar para o futuro, o Professor Orihuela assinala o aparecimento de uma blogsfera 3.0 iniciada em 2005, lembrando que a 1.0 se registrou entre 1992 e 1999 (from What's New in 92 to Blogger)e a 2.0 entre 1999 e 2004 (from Blogger to Word of the year). Segundo o estudioso, são várias as diferenças que distinguirão as versões 2.0 e 3.0 do blogging, como por exemplo, a passagem do textual para o audiovisual, do pessoal para o social, do hobby para o profissional, do biográfico para o temático, etc. José Luís Orihuela não tem dúvida que o futuro da blogsfera passará pelos blogs temáticos."

Aqui estão as tendências futuras da Blogsfera abordadas no estudo realizado pelo Professor José Luís Orihuela da Universidade de Navarra e autor do e-Cuaderno.

Pode encontrar mais matéria sobre o assunto no link http://www.unav.es/digilab/cv/jlo/

Espectadora Atenta disse...

A idade digital chega com um grande desafio para os meios de comunicação tradicionais.A maioria destes desafios podiam ser entendidos como novos paradigmas: blogging representa o desafio final perante o velho sistema comunicação.

O operador torna-se o eixo de processo de comunicação, o conteúdo é a identidade de meio de comunicação, multimídia é a nova linguagem, tempo real é o único tempo, hypertext é a gramática, e conhecimento é o novo nome de informação.

Os 10 Paradigmas da E-Comunicação

Paradigm I: from audience to user
Paradigm II: from media to content
Paradigm III: from monomedia to multimedia
Paradigm IV: from periodicity to real time
Paradigm V: from scarcity to abundance
Paradigm VI: from editor-mediated to non-mediated
Paradigm VII: from distribution to access
Paradigm VIII: from one way to interactivity
Paradigm IX: from linear to hypertext
Paradigm X: from data to knowledge...

FMS disse...

Excelentes contributos EA.

Não se zangue com a malta do IM, é a crise da meia idade do nosso blog, ehehehehehe.


Mais uma enorme vantagem dos blogs: Na comunicação organizacional - seja na comunicação interna, seja na externa das instituições. As empresas, cuja maioria ainda não acordou para as vantagens, só terão a ganhar com a adopção deste modelo de comunicação. Ou muito me engano ou será por aqui que se fará o crescimento da blogosfera. Para já ainda está muito individualizado, mas no futuro...

Espectadora Atenta disse...

Plenamente de acordo consigo!!!