sábado, 3 de março de 2007

Até Sempre


O Estádio estava quase cheio. Eram quarenta mil e tal almas. Uma delas era eu. O jogo estava prestes a iniciar-se. Chegara a hora de cumprir um minuto de silêncio em memória de Bento, antigo guarda-redes do benfica. Todo o estádio de pé cumpria a devida e merecida homenagem.

Todo não. Um grupo de atrasados mentais, de energúmenos, supostamente adeptos do meu F.C.P. gritava furiosamente impropérios.
O estádio, em uníssono, começou a assobiar as bestas. Sem ofensa para estas que não merecem a comparação.

Os super dragões são a nossa vergonha, o maior escarro do meu clube. Tenho vergonha. Uma enorme vergonha. O futebol, o Futebol Clube do Porto, o meu clube, não merece.


Bento foi guarda-redes do benfica. Um grande jogador. Ainda o vi jogar. Tinha raça, parecia mesmo um jogador do Porto. Mas não era, infelizmente. Lembro-me de uma história sobre ele após um jogo de Portugal na Rússia em que, segundo reza a lenda, se queixou da "pouca e má comida" do sítio. Após chegar a Portugal, alguém colocou um fardo de palha na entrada de sua casa. Como me ri quando me contaram.
Bento marcou os relvados por onde passou.

Espero que Bento, lá onde estiver, tenha visto o que eu vi: a revolta da esmagadora maioria dos Portistas contra aquelas bestas que hoje desonraram a casa que os recebeu.


Até sempre Bento.


Igualmente Aqui


8 comentários:

Carolina Pinto da Costa disse...

Pode V. Exa. escrever como quiser, no entanto, independentemente da sua vontade, há formas correctas e incorrectas de o fazer. Benfica, quer V. Exa. queira ou não queira, escreve-se com maiúscula, da mesma forma do que Porto, quando referenciado ao clube ou à respectiva cidade.
Não lhe fica bem mostrar tanta indignação em relação à atitude de energúmenos - que existem no Porto, no Benfica e em todos os clubes - e depois, com subtileza - mas se calhar maior iniquidade - achincalhar um clube. O Bento não gostaria de certeza. Eu também não.
O fanatismo rude, ignorante e primário é bem menos pernicioso do que fanatismo embrulhado em civilidade. Bem mais.

Pedro Morgado disse...

A história devia estar contada com maior veracidade.
"O estádio, em uníssono, começou a assobiar as bestas." É falso.

Os 3.000 adeptos bracarenses começaram a assobiar a atitude dos SD. Logo de seguida, foram acompanhados pela esmagadora maioria dos adeptos do Porto.

Os 3.000 adeptos bracarenses começaram então a aplaudir Bento, tendo sido acompanhados pela esmagadora maioria dos adeptos do Porto.

Esta foi a verdade, no Dragão.
Parabéns pela vitória.

FMS disse...

Caro Pedro Morgado:

Se a "claque" do Braga tivesse tido um comportamento abjecto como tiveram os SD certamente que o tinha referido.
Eu falo pelos meus (salvo seja!). Os adeptos do Porto, pelo menos na minha bancada, não precisaram de tal. Imediatamente, como costume sempre que as bestas dos SD começam a insultar terceiros, reagiram. Aliás, compreendo que não saiba, mas os protestos contra os SD já se tornaram uma constante no Dragão.

Quanto ao resto, só uma nota: Parabéns pela mobilização. E pelo Treinador que é um grande Dragão!

FMS disse...

Cara Carolina, fica-lhe bem, logo a si. Nada como uma "alternadeira" para animar a malta.

FMS disse...

O coro de benfiquistas arreliados pelo facto de escrever "benfica" desta forma é notório. Aqui e no Blasfémias.
Nada como pormenores para esconder o essencial...
Deixem-se disso.
O mal não está nos pormenores meu caro. Está no essencial.
Realmente o meu erro foi escrever SD em vez de sd. Nisso errei e vou já emendar.

Carolina Pinto da Costa disse...

Alternadeira, mas muito séria, olha lá!!!
E intelectual também, romancista-historiadora. Embrulha!!!

paulo jorge disse...

amigo moreira
em solidariedade consigo a partir de agora vou escrever sempre com letra pequena como se dizia dantes

para o bento a nossa saudade e a esperamça que esteja sentado no olimpo com os deuses a beber hidromel...
nem mais

Anónimo disse...

caro fms
O seu anti Benfiquismo é tão primário que só nos resta ter pena de si.
Quem só se procupa com os outros é porque tem consciencia da sua insignificância, no caso do seu clube.
Porque de insignificante o senhor não tem nada até é avantajadinho.
Benfica sempre.